Brasileiro cria polímero 100% biodegradável que tira todo óleo da água

Polímero orgânico totalmente desenvolvido no Brasil, Fohm.Life, absorve todo tipo de óleo vegetal ou mineral

Substância pode ser aplicada tanto em âmbito doméstico quanto em grande escala

Fohm.Life é uma nova solução para problemas ambientais causados pela presença de óleo de origem vegetal ou mineral na água.  A substância, uma espécie de espuma, foi totalmente desenvolvida no Brasil e absorve os hidrocarbonetos (óleos vegetais e minerais) contidos na água. O óleo pode, inclusive, ser retirado da espuma após absorvido, para ser usado posteriormente. Fohm.Life é completamente biodegradável e Continuar lendo

Anúncios

França proíbe venda de copos e pratos plásticos descartáveis

plastico-descartavel

França diz “Au revoir plastiques”: aprovada no mês passado, a medida passará a valer integralmente em 2020 (Imagem: Exame/reprodução)

A França tornou-se o primeiro país do mundo a proibir a venda de copos, taças, pratos, talheres e outros utensílios descartáveis de plástico.

A nova lei segue uma proibição total de sacolas plásticas aprovada em julho e é parte do projeto Transição Energética para o Crescimento Verde, um plano para tornar o país um dos líderes mundiais na adoção de práticas de redução de impacto ambiental e das emissões de gases de efeito estufa.

Aprovada no mês passado, a medida passará a valer integralmente em 2020, o que dá bastante tempo para os fabricantes e estabelecimentos comerciais, incluindo restaurantes e supermercados, se adequarem às novas regras.

Mas isso não significa o fim dos utensílios descartáveis. Segundo a nova lei, Continuar lendo

Cientistas criam embalagem feita de proteínas do leite

embalagem leite

Embalagem de “caseína”: não são poucas as investidas na busca por embalagens alternativas ao plástico convencional (Imagem: Reprodução/ Youtube /ACS)

Muitos dos alimentos que encontramos no supermercado vêm embalados em plásticos. E apesar de ser possível reciclar boa parte dessas embalagens — algo que na prática não se concretiza, gerando um passivo ecológico crescente — alguns tipos, como as finas películas usadas para revestir alimentos, são mais difíceis de reciclar.

Atentos ao problema, um grupo de pesquisadores do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) desenvolveu uma película de embalagem feita a partir de proteínas do leite Continuar lendo

Cana amplia sua participação e se mantém como 1ª fonte de energia renovável no Brasil

Em 2015, a participação da biomassa da cana-de-açúcar na matriz energética nacional foi de 16,9% contra 15,7% do ano anterior, segundo o último Balanço Energético Nacional (BEN 2016 – ano base 2015), divulgado em junho pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Esse é o melhor resultado desde 2009, quando esse percentual atingiu 18,1%.

O diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, ressalta que pelo 8º ano consecutivo a cana e seus subprodutos Continuar lendo

Máquina converte alimentos desperdiçados em gás de cozinha

Vamos falar de cozinhar com gás.

biogas homebiogas

Imagem: divulgação/Homebiogas

O HomeBiogas, empresa sediada em Beit Yanai, Israel, produz um sistema de biogás que converte restos de alimentos e dejetos orgânicos em gás limpo de cozinha, e seu subproduto pode ser usado como fertilizante líquido para plantas.

O melhor de tudo é que ele é fácil de montar e pode ser colocado no quintal de sua casa.

Você pode colocar no sistema dejetos orgânicos de todos os tipos, Continuar lendo

Este couro biodegradável feito de chá pode revolucionar o mundo da moda

EUA_couro_sintetico_cha

Uma equipe de pesquisadores da Iowa State University, nos EUA, desenvolveu um material bastante similar ao couro de animais usado na fabricação de roupas, malas, sapatos e outros acessórios. O visual e a textura são praticamente idênticos.

A descoberta do novo material aconteceu enquanto a equipe de pesquisadores, que é liderada pela professora Young-A Lee, estudava o subproduto de Continuar lendo

Startup PanoSocial tece moda sustentável com ex-presidiários

A brasileira Natacha Barros é produtora de moda e o austríaco Gerfried Gaulhofer, designer. Em um mundo obcecado pelo lucro, a dupla acredita que o sucesso de um negócio não se mede apenas pelos resultados financeiros, mas também pelo impacto criado para as pessoas e para o meio ambiente.

Juntos, eles estão à frente de uma startup transformadora, a Pano Social, que tece moda sustentável e reinsere ex-presidiários no mercado de trabalho. Criada em 2014, a empresa com sede em São Paulo produz roupas e acessórios a partir de algodão 100% orgânico ou 100% PET reciclado e, na linha de produção, conta com a ajuda de egressos do sistema prisional.

A PanoSocial confecciona para a própria grife e para outras marcas, além de produzir para clientes institucionais. Recentemente, eles entregaram sete mil camisetas da campanha #DesmatamentoZero do Greenpeace Brasil. Todas feitas com algodão orgânico e serigrafia em pigmentos naturais, assinadas pelo estilista Ronaldo Fraga.

https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FGisele%2Fposts%2F10157033303050083%3A0&width=500

Devido à produção limitada de algodão orgânico no Brasil (de cerca de 0,1% do total nacional), a startup importa o fio da Índia, segundo maior produtor mundial de algodão orgânico, atrás da China. “Trazer o algodão de longe ainda não é o melhor Continuar lendo

Tecido feito de abacaxi pode ser o couro do futuro

O Piñatex é a epítome da sustentabilidade: essa imitação de couro é feita de folhas do abacaxi! Além de poupar animais, as fibras de celulose extraídas das folhas são consideradas subproduto da agricultura e, sem uso, estragariam ou seriam queimadas.

Aproximadamente 40.000 toneladas de resíduo de abacaxi são desperdiçadas anualmente – imagina todo esse material direcionado à produção do novo “couro”?

couro abacaxi sustentabilidade 2

Esse tecido alternativo foi criado pela designer Carmen Hijosa e é produzido nas Filipinas.

Para as fibras parecerem couro elas são separadas e feltradas em um pano sem trançados que pode ser usado em roupas, sapatos e móveis.

O Piñatex é flexível e leve, além de poder levar costuras e ter padrões impressos em sua superfície.

O material não é completamente biodegradável – ainda! – Continuar lendo

Conheça a embalagem sustentável que “nasce” em bananeira

fibra banana sustentabilidade

Imagem: reprodução

Sabe a famosa lei da conservação da matéria que diz “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”? Em um mundo de produção e consumo desenfreados, felizmente, é possível encontrar produtos cujo ciclo de vida imita a lógica da natureza.

Um exemplo promissor vem de um projeto desenvolvido pelos designers colombianos Brayan Stiven Pabón Gómez e Rafael Ricardo Moreno Boada — uma embalagem ecológica feita de fibra de bananeira, algo aparentemente simples, mas com benefícios potenciais imensos para o meio ambiente, as pessoas e a economia.

A Colômbia é um dos cinco maiores exportadores de banana no mundo, com 45 mil hectares de área cultivada. Com o projeto, a dupla dá vida nova às fibras do pseudocaule da bananeira (o “caule” verdadeiro é subterrâneo), um material geograficamente abundante e comumente descartado pelos agrircultores.

Continuar lendo

Conheça as colheres comestíveis biodegradáveis e não-poluentes

Fundada em 2011, a Bakeys produz colheres comestíveis sem glúten, lactose ou conservantes

colher comestível sustentabilidade

Imagem: Notícias ao Minuto/reprodução

Todos os anos, bilhares de talheres de plástico, com componentes altamente poluentes, vão para o lixo, causando muitos danos ao meio ambiente. Só na Índia, são 120 bilhões de talheres que vão para o lixo por ano. Para diminuir o problema, uma empresa indiana desenvolveu uma colher biodegradável e comestível que já vendeu mais de 1.5 milhão de unidades, de acordo com o jornal ‘O Público’.

Fundada em 2011, a Bakeys produz colheres comestíveis sem glúten, lactose ou conservantes. O talher é feito com três tipo de farinhas (arroz, trigo e sorgo) orgânicas e podem ser consumidas por veganos.

O biscoito nutritivo que pode acompanhar café, chá, iogurte, sopa e outros pratos quentes, como caril está disponível em oito variedades: açucarada, com canela e gengibre, com alho e gengibre, cominhos, aipo, pimenta preta, hortelã-pimenta e cenoura e beterraba. Caso sejam jogadas no lixo, a colher leva apenas dez dias para se decompor.

Outra vantagem ambiental da colher é a economia de energia: para produzir 100 colheres à base de sorgo é a equivalente à necessária para produzir apenas uma de plástico. Nos planos, diz Sarah Munir na descrição do projecto no Kickstarter, está a expansão do negócio para garfos, facas, copos e pratos.


Fonte: Notícias ao Minuto