Do uso urbano e rural, passando por políticas públicas, energias renováveis são debatidas em Curitiba

Iniciativa reúne Itaipu, FAO e SEAB nos dias 14, 15 e 16 de março

As perspectivas, oportunidades, aplicações, pesquisas, custos e financiamentos das energias renováveis serão tema de um encontro, de 14 a 16 de março, no Confiance Centro Cívico, em Curitiba.  O Seminário sobre Energias Renováveis no Rural /Sul reunirá os principais nomes e empresas que trabalham políticas e propostas para o setor.

A iniciativa é da Itaipu Binacional, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado do Paraná (SEAB). O evento é voltado para representantes de universidades, institutos de pesquisa, cooperativas e instituições públicas e privadas de todo o Sul do País. A ideia é promover troca de conhecimento e discutir possíveis parcerias.

A usina de Itaipu é pioneira na discussão e implantação de programas nesse segmento dentro e fora da empresa. A Itaipu mantém uma parceria com a New Holland para testar um trator movido a biometano na região Oeste.

Os testes vêm sendo feitos na Granja Haacke, de Santa Helena. A propriedade tem uma estrutura com biodigestor, compressores e filtro para tratar os dejetos gerados por gado confinado e galinhas poedeiras. Do local sai o biometano que abastece parte da frota de veículos da margem brasileira da usina de Itaipu.

Dos 249 veículos da empresa, 59 são movidos a biometano. Até o final do semestre serão 73. Itaipu e CIBiogás também estão em fase de conclusão da construção de uma planta de produção de biometano dentro da usina, que vai utilizar grama, esgoto e sobras de alimentos. O gás vai reforçar o abastecimento da frota.

Programação

Serão três dias de debate com especialistas renomados. No dia 14, das 8h às 8h30, será feito o credenciamento.  A abertura está prevista para as 8h30, com a participação de representantes da FAO, Itaipu e SEAB. Os moderadores serão Cláudia Cartes e Carlos Biasi, ambos da FAO.

Das 10h15 às 11h15, estará em discussão o tema Perspectivas das energias renováveis no Sul do Brasil, com Rodrigo Sauaia, da Absolar, e Cicero Bley Junior, da Abiogás. O moderador será o superintendente de Energias Renováveis da Itaipu, Herlon Goelzer de Almeida. Na sequência, o assunto em pauta é Oportunidades do biogás no Sul do País, com Rodrigo Régis, do CIBiogás.

Das 13h às 15h30, as aplicações do biogás na agricultura, com ênfase na agricultura familiar, serão apresentadas pelos agricultores Gedson Vargas e Elisabet Vargas. Já as aplicações do biogás no agronegócio serão abordadas pelos agricultores Claudinei Almeida, Fernanda Colombari de Almeida e Luis C. Gerhardt. O moderador será Felipe Marques, do CIBiogás.

Das 15h45 às 17h15, as aplicações do biogás na indústria agrícola e seu uso no setor industrial serão abordadas por Guilherme Daniel, da CVale, Inácio Frey, da Cooperativa Lar e Romário Stein, da Cerâmica Stein. A moderação é de Felipe Marques.

No dia 15, das 8h30 às 9h30, acontece um debate sobre as aplicações da energia fotovoltaica na agricultura no RS, com Matias F. E. Kraemer e Leidiane Mariani, do CIBiogás –  Unicamp. Outras aplicações da energia fotovoltaica serão debatidos nos encontros seguintes, das 9h30 às 10h, com o agricultor Antonio Godin, de Francisco Beltrão; e das 10h às 10h30,com o agricultor gaúcho Mauro Gouvea.

Das 10h45 às 11h45, é a vez de debater a utilização da energia fotovoltaica nas universidades, com o professores Ricardo Rüther (UFSC) e Adriano Moehlecke, da PUC/POA/RS. A moderação é de Leidiane Mariani, do CIBiogás – Unicamp.

As discussões da tarde começam com o tema “Pesquisa em energias renováveis”, com o pesquisador Carlos Reisser Júnior, da Embrapa Clima Temperado e o analista Evandro Carlos Barros, da Embrapa Suínos/Aves. A moderação fica por conta de Valter Bianchini, da FAO.

Das 14h às 14h30, entram em pauta as aplicações de florestas energéticas na agricultura, com o pesquisador Erich Schaitza, da Embrapa Florestal. Das 14h30 às 16h, as aplicações de biogás nas universidades serão apresentadas pelo professor Laercio Mantovani, da UTFPR Medianeira/PR; professora Angélica Reolon da Costa, do Setrem Três de Maio (RS); e professor Cezar Machado, da Univates Lajeado (RS). A moderação é do professor Almir Gnoatto, da UTFPR – Campus Dois Vizinhos.

Das 16h15 às 16h45, os aspectos técnicos das energias renováveis e arranjos cooperativos serão abordados por Eduardo Trindade, do CIBiogás. A moderação é de Gladis M. Backes Bühring, consultora do PNUD. Das 16h45 às 17h15, o tema em pauta é geração distribuída, com Emerson Luis Nascimento e Julio Shigeaki Omori, ambos da Copel.

No dia 16, o seminário começa aspectos técnicos das energias renováveis e a importância dos biofertilizantes. O assunto será abordado pela pesquisadora Graziela Barbosa, do Iapar. Sobre o mesmo tema, mas com ênfase em custos e vantagens, Felipe Marques, do CIBiogás e Maycon Vendrame, da Superintendência de Energias Renováveis de Itaipu, são os comentaristas.  Rafael Gonzales, do CIbiogás, modera o painel.

Das 10h às 11h, as propostas das instituições financeiras para as energias renováveis serão comentadas por Luiz L. Tomacheski, da Cresol Baser, Gilson Nogueira, do Sicredi PR/SP, e Fernando Favoreto, do Banco do Brasil.

Já das 11h10 às 11h45, entram em pauta as políticas públicas para as energias renováveis e propostas de encaminhamento. Haverá sempre intervalo entre um painel e outro.

Confira a programação aqui


Fonte: AI

Anúncios

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s