Programas habitacionais podem ter piso de baixo custo e ambientalmente correto

Piso Laminado é um sistema de revestimento industrializado e sustentável, feito de matéria-prima certificada, renovável e reciclável

piso-sustentabilidade-casa

Imagem: Divulgação Durafloor/Casa Cláudia

 

No final de setembro, o Ministério das Cidades publicou as regras para a nova etapa do programa Minha Casa, Minha Vida, que tem como meta a contratação de 40 mil unidades habitacionais ainda em 2016. Certificados e feitos exclusivamente com matéria-prima renovável e reciclável, o piso laminado produzido no Brasil é atualmente um dos revestimentos mais procurados e pode ser utilizado nestes empreendimentos dos Programas de Habitação de Interesse Social (PHIS).

O piso laminado é considerado ambientalmente correto, pois tem origem no cultivo de árvores plantadas para fins industriais (pinus e eucalipto), que recuperam áreas degradadas previamente pela ação do homem e contribuem para preservar a biodiversidade por meio de técnicas como o plantio em mosaicos; e o produto nacional é certificado por organizações independentes que garantem a procedência da matéria-prima utilizada, como o Forest Stewardship Council (FSC) e o Programa Nacional de Certificação Florestal (Cerflor).

A opção por este sistema de revestimento está alinhada com o compromisso do País pela baixa emissão de carbono, a contenção do aquecimento global e a redução dos gases do efeito estufa. “A conscientização do consumidor na aquisição de produtos mais sustentáveis, como neste caso dos pisos laminados, também contribuirá para que o Brasil consiga atingir sua meta climática assinada na ONU.”, comenta Elizabeth de Carvalhaes, Presidente Executiva da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá).

Os benefícios do piso laminado vão além da sua sustentabilidade, favorecendo também o proprietário do imóvel. Entre os principais diferenciais estão o custo reduzido, a qualidade e durabilidade do material; a praticidade e rapidez na instalação; além do conforto térmico e acústico, da beleza e da proteção antibacteriana.

Ao fazer a manutenção, o proprietário também evita gastos desnecessários, uma vez que em caso de reformas, não há necessidade dos tradicionais ‘quebra-quebra’ e do acúmulo de entulho, poupando custos com mão de obra. A limpeza cotidiana é realizada apenas com um pano úmido, contribuindo para a economia na conta de água do imóvel; e no caso do piso laminado com encaixe tipo “click” – que dispensa o uso de cola – em casos de mudanças, o consumidor pode levar o piso para a nova residência.

Como um sistema industrializado, o empreendedor e construtor ganham em produtividade e custo. Por ser um sistema de instalação a seco e que inclui todos os acessórios de instalação e acabamento e mão de obra treinada e certificada, o piso laminado será instalado apenas ao final da obra.

Atenta à importância deste mercado para a economia nacional e para o meio ambiente, a Ibá realiza diversas ações para a qualificação do produto e de mão de obra. Os pisos laminados são produzidos por empresas qualificadas e reconhecidas pelo Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) do Ministério das Cidades e em conformidade a norma técnica brasileira. A capacitação e qualificação de instaladores de piso laminado são realizadas pela Escola SENAI Orlando Laviero Ferraiuolo – localizada no bairro do Tatuapé, em São Paulo, em parceria com a associação. Além disso, a Ibá disponibiliza no seu site o “Manual de Uso e Manutenção de Pisos Laminados” que traz informações sobre as aplicações mais comuns destes pisos e apresenta procedimentos mais adequados para a escolha e instalação do piso e os cuidados com o uso e limpeza do produto.

Mercado: lançado há 36 anos na Suécia, o piso laminado chegou ao Brasil em 1994, inicialmente importado. Com fácil aceitação no mercado brasileiro, a fabricação nacional iniciou-se cinco anos depois e hoje representam 98,7% do mercado com volume de 7,8 milhões de metros quadrados (janeiro a agosto de 2016).

SOBRE A IBÁ

A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) é a associação responsável pela representação institucional da cadeia produtiva de árvores plantadas, do campo à indústria, junto a seus principais públicos de interesse. Lançada em abril de 2014, representa 60 empresas e nove entidades estaduais de produtos originários do cultivo de árvores plantadas – painéis de madeira, pisos laminados, celulose, papel, florestas energéticas e biomassa -, além dos produtores independentes de árvores plantadas e investidores institucionais. Saiba mais em www.iba.org.


Fonte: Assessoria de Imprensa

Anúncios

Um comentário sobre “Programas habitacionais podem ter piso de baixo custo e ambientalmente correto

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s