Projeto Gente que Produz e Preserva orienta produção de soja sustentável com Padrão RTRS

Pequenos produtores de Sorriso-MT que produzem e preservam estão certificando suas produções de soja

O Clube Amigos da Terra de Sorriso-MT (CAT) é responsável por promover o Gente que Produz e Preserva, projeto que viabiliza a certificação de soja de maneira ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente viável. A equipe do CAT em parceria com o WWF-BR, Bel, IDH, Solidariedad e LCI realizam campanhas de engajamento para fazer com que produtores passem a produzir soja responsável de acordo com o Padrão RTRS (Associação Internacional de Soja Responsável).

O projeto tem como missão fazer com que a cidade de Sorriso-MT e os municípios da região passem a produzir soja, respeitando todas as normas de trabalho e regras ambientais, que resultam na certificação da produção, aumentando assim, a eficiência na gestão da propriedade. Além disso, a conformidade legal, social e ambiental da produção abre portas para novos mercados e aumenta a competitividade.

“Ao todo, são 9 fazendas certificadas no padrão RTRS. Esses produtores receberam mais de meio milhão de reais em bônus por venda de soja certificada. A melhor divulgação do projeto foi a comprovação dos benefícios por parte dos produtores. Eles puderam ver na prática as melhorias ambientais e econômicas. Isso fez com que surgissem mais produtores interessados em realizar a certificação. Atualmente, temos 18 fazendas – que representam 21 mil hectares – em processo de certificação RTRS, recebendo auditorias periodicamente”, ressalta a diretora de sustentabilidade do CAT, Cynthia Moleta Cominesi.

O Consultor Externo da RTRS no Brasil, Cid Sanches, comenta a importância do projeto. “O trabalho realizado pela equipe do CAT é essencial para a existência de soja certificada no Brasil. Os produtores da região de Sorriso assumiram o compromisso de produzir e preservar. Inclusive, Sorriso é o maior município produtor de soja no país e tem potencial para que a produção de soja certificada cresça ainda mais nos próximos anos. E esse é o intuito da RTRS, fazer com que ano a ano mais fazendas sejam certificadas e engajar produtores a terem responsabilidade social e ambiental”, ressalta.

O projeto é uma experiência de certificação RTRS em grupo. Dessa forma, os pequenos produtores podem se unir e solicitar um certificado único que abrange todos os domínios, compartilhando os custos das avaliações, tanto de certificação, quanto de monitoramento anual.

 

Sobre a RTRS

Fundada em 2006, a Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) é uma iniciativa internacional pioneira formada pelos principais representantes da cadeia de valor da soja, como produtores, indústria, comércio, finanças e a sociedade civil. Os atores dessas diferentes áreas se reúnem em torno de um objetivo comum, garantindo o diálogo e a tomada de decisão por consenso. A missão da entidade é promover o uso e o crescimento da produção sustentável de soja e, por meio do Padrão RTRS de Produção Responsável da Soja, aplicável mundialmente, garantir uma produção ambientalmente correta, socialmente adequada e economicamente viável. É hoje o sistema mais confiável e avançado do mercado de soja brasileiro para alcançar a sustentabilidade. Atualmente a RTRS conta com mais de 200 membros dos países do mundo inteiro. Os princípios e critérios da RTRS são o único padrão multipartes que garante o Desmatamento Zero na produção de soja responsável. www.responsiblesoy.org/pt.


Fonte: Assessoria de Imprensa

Anúncios

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s