Finalista do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade propõe a fabricação de briquetes e ecopisos a partir dos resíduos da castanha-do-Pará

castanha ecopiso

Imagem: reprodução

Finalista do 4° Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, a estudante da Universidade Federal do Mato Grosso, Cibele Vilela, acaba de ganhar mais um incentivo para continuar com estudos na área. Por ter conseguido ficar entre os finalistas da premiação, Cibele foi condecorada pela  Assembleia Legislativa do Mato Grosso, seu estado natal. A homenagem foi proposta pelo deputado estadual Emanuel Pinheiro e aprovada por unanimidade, em 7 de maio. Cibele, que concorre na categoria dirigida a estudantes, é aluna do curso de graduação em Engenharia de Alimentos da Universidade Federal do Mato Grosso.

O projeto finalista propõe a fabricação de pequenos blocos aromatizados (briquetes) e ecopisos a partir dos resíduos da castanha-do-Pará, material abundante no País. Estima-se que o Brasil produza em torno de 40,3 mil toneladas dessa amêndoa por ano. Para cada tonelada de castanha limpa é gerada 1,4 tonelada de resíduos, compostos por cascas e o chamado ouriço, o fruto do castanheiro. Com isso, o total de cascas e ouriços gerados ultrapassa 56 mil toneladas.

O caráter sustentável do projeto passa também por minimizar os impactos causados pelo desmatamento para obtenção da lenha, além de apoiar o desenvolvimento local, propondo uma nova alternativa de renda para os coletores da castanha. “A homenagem reconhece a dedicação ao projeto, juntamente com meus professores orientadores Márcio de Andrade e Jonatas Borges. Eles me auxiliaram em todas as etapas da pesquisa. Sinto-me honrada e acredito que mais alunos possam se sentir motivados a produzir outras pesquisas inovadoras no que diz respeito à sustentabilidade, que hoje, é um assunto bastante polêmico e discutido em todas as áreas de estudo”, comenta a estudante.

O orientador de Cibele, Márcio de Andrade, também acredita que o reconhecimento público incentivará mais alunos a se dedicarem a soluções que visem a prática da sustentabilidade. “Iniciativas como essas estimulam a competição saudável entre os alunos, que ficam curiosos em saber mais sobre o tema”, diz o professor. “Não tenho dúvida de que ser finalista da premiação e reconhecida pela Assembleia estimula outros alunos. Vivemos em uma sociedade conservadora e, quando há esse tipo de reconhecimento, há maior interesse das pessoas”.

Andrade foi vencedor da segunda edição do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, realizada em 2012, na categoria Professores. O projeto consistia no cultivo de forma sustentável, para beneficiamento em ração humana, de frutos nativos da região, como baru, mangaba e tataruba. Cibele teve contato com a proposta na época, pois já era aluna dele.


Fonte: Fecomercio

Anúncios

Um comentário sobre “Finalista do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade propõe a fabricação de briquetes e ecopisos a partir dos resíduos da castanha-do-Pará

  1. Parabéns a Mato-Grossense Cibele, pois utilizará resíduos para construção de um mundo sustentável (reaproveitamento inteligente), e o detalhe é que é aromatizado. Imagina chegar em casa e aquele cheiro de castanha no chão sem a necessita de nenhum desinfetante químico? Sensacional!

    Curtido por 1 pessoa

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s