Brasil perde área de floresta equivalente a dois campos de futebol por minuto

Serrarias que processam ilegalmente árvores da floresta amazônica são vistos perto do Rio Pardo, no município de Porto Velho, em Rondônia

Serrarias que processam ilegalmente árvores da floresta amazônica são vistos perto do Rio Pardo, no município de Porto Velho, no Estado de Rondônia, 3/09/ 2015. REUTERS/Nacho Doce

RIO DE JANEIRO (Thomson Reuters Foundation) – O maior país da América Latina continua a perder áreas de floresta tropical equivalentes a dois campos de futebol por minuto, apesar das tentativas de frear o desmatamento ilegal e aprimorar os direitos territoriais locais, disse um ex-diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro.

O índice de desmatamento no Brasil, lar das maiores florestas tropicais do mundo, diminuiu significativamente entre 2004 e 2010, mas voltou a crescer nos últimos anos devido à falta de inovação e planejamento governamental, afirmou Tasso Azevedo à Thomson Reuters Foundation.

Preservar as florestas é essencial para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e combater a mudança climática, já que as árvores retiram gás carbônico da atmosfera. As florestas também abrigam centenas de milhares de pessoas que dependem delas para sua subsistência.

“Em alguns casos, estamos andando para trás”, alertou Azevedo, citando a pouca cooperação entre departamentos do governo que competem entre si e a sociedade civil brasileira.

“Isto não é um problema de um ministério – é um problema que diz respeito a como o governo tem se estruturado nos últimos dois anos”, disse.

Os órgãos estatais são menos inclinados a aceitar ajuda da sociedade civil, disse, e dentro das agências ambientais governamentais não existe muita abertura para novas ideias e estratégias.

Como parte de seu plano de ação nacional, submetido para o novo acordo de combate à mudança climática, o Brasil se comprometeu a eliminar o desmatamento ilegal e restaurar e replantar 12 milhões de hectares de terras, ambos até 2030.

A taxa de desmatamento na Amazônia brasileira caiu quase 80 por cento entre 2003 e 2013, de acordo com um estudo publicado no ano passado no periódico científico “Global Change Biology”, mas subiu novamente, aumentando 16 por cento no período de 12 meses encerrado em julho de 2015.

Hoje o país está perdendo cerca de 5 mil quilômetros quadrados de floresta amazônica anualmente, um dos maiores declínios em valores absolutos de qualquer nação, disse Azevedo.

Autoridades do governo brasileiro dizem que o país está trabalhando duro para reduzir o desmatamento e a mudança climática.

Cerca de 80 por cento do desmatamento em curso na Amazônia é resultado de atividades ilegais, observou Azevedo, citando estatísticas do próprio governo. As autoridades precisam melhorar suas técnicas de aplicação da lei para freá-las, acrescentou.


Fonte: Reuters

 

Anúncios

Um comentário sobre “Brasil perde área de floresta equivalente a dois campos de futebol por minuto

  1. O projeto Love Tree vem ao encontro desse problema, com um toque a mais, pois se trata de frutíferas nativas, atraindo fuana e flora a esse quesito. Que esse compromisso continue ao longo de décadas!

    Curtido por 1 pessoa

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s