Prefeitura inicia descarte correto de vidro em parceria com a empresa Recividros

reciclagem vidro

Imagem: Mário Bueno/reprodução

O descarte correto de vidros começou a ser feito por iniciativa da Prefeitura de Campo Grande por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) e a empresa Recividros, com sede em Presidente Prudente (SP). Há interesse do proprietário em atuar na Capital e, futuramente, instalar a empresa na cidade para fazer a moagem de vidro que revende às indústrias.

De acordo com o empresário Alcides José de Souza, o custo é muito alto para transportar as garrafas de vidros até a indústria. “O ideal seria se tivéssemos aqui em Campo Grande uma empresa instalada para fazer a separação e moagem do vidro. Do jeito que está, é inviável porque temos que levar as garrafas de vidros para Presidente Prudente. Fazer a moagem e encaminhar para a indústria. Mesmo com essas dificuldades, estamos fazendo o transporte de 40 toneladas de vidros de Campo Grande para sei triturados em Prudente”, destacou.

A iniciativa do empresário traz benefícios ao meio ambiente. “Como é um material que seria depositado no aterro sanitário, nós estamos levando para Prudente. Mas, devemos destacar que o custo é muito alto para transportar a carga e os impostos de saída do material do Estado também complica um pouco quando nós fazemos o transporte”, frisou Alcides de Souza.

O diretor do Departamento de Políticas de Sustentabilidade Ambiental da Semadur, Natalício Gonçalves de Almeida disse que a Prefeitura buscou resolver o problema, uma vez que na UTR não havia mais espaço para depositar as garrafas de vidros. “Nesse tempo, nós estávamos mantendo contato com as empresas recicladoras de vidros para retirar o material e industrializá-lo. Temos, também, a determinação do prefeito Alcides Bernal para iniciar o processo para incentivar as empresas a se instalarem em Campo Grande, por meio do Programa de Incentivo para o Desenvolvimento Econômico e Social (Prodes) e, assim, iniciar o processo para as empresas atuarem na Capital”, informou.

O proprietário da Casa de Shows e Bares, Paulo Rogério Melo disse que depositou os vidros num local temporário até encontrar a solução final, cujo destino correto é o envio para a indústria. “Consideramos esta solução mais correta. Enviar os vidros para a indústria, ao contrário do que é feito, depositando no aterro e causando prejuízos para o meio ambiente”, frisou.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Rui Nunes, enfatiza a importância da destinação correta dos vidros. “Por determinação do prefeito Alcides Bernal, estamos buscando soluções que sejam condizentes com a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Por meio de uma gestão participativa, estamos construindo mecanismos que envolvam a sociedade que produz o resíduo e, a partir dela, dando a destinação ambientalmente correta. Deste modo, minimizamos possíveis impactos ambientais e incentivamos a educação e conscientização da população”, destaca.

Processo de reciclagem de vidros

O processo de reciclagem do vidro tem início a partir da separação, pela população, e destinação do material para a coleta seletiva. O vidro é recolhido e levado para reciclagem, posteriormente separado por cores e tipos. Por último, o material é lavado, para retirar os rótulos e triturado para facilitar sua liquefação. Depois de liquefeito, torna-se novamente matéria-prima para as indústrias.

Autor: Emidio Denardi MTE/MS 488

Anúncios

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s