Pratique a sustentabilidade através de conservas

Além de prolongar o aproveitamento dos alimentos, as conservas permitem ter uma dispensa cheia o ano todo de produtos sazonais.

Voltei de madrugada de longa viagem, com tremenda vontade de comer bem: dada a falta de produtos frescos em casa, aprontei logo uma entradinha de tomates secos e alcachofrinhas em azeite, berinjela em vinagre, azeitonas assadas. Enquanto isso, preparei perfumados espaguetes com bottarga de tainha ralada, seguidos por uma bresaola fatiada na hora e acompanhada por picles de pepino. Para encerrar, figos em calda com um queijinho meia-cura.

Conservas caseiras. Práticas, gostosas e sustentáveis.

Conservas caseiras. Práticas gostosas e sustentáveis. Imagem: Daniel Teixeira, Estadão/reprodução

 

Manter um estoque diverso de conservas caseiras me permitiu, assim, montar um belo jantar em minutos. Mas aprender a lidar com o universo de geleias e salmouras, compotas e embutidos, curados e fermentados, defumados e desidratados representa hoje a ferramenta mais eficaz, viável e gostosa para aplicar a sustentabilidade dentro de sua própria cozinha.

As conservas alongam o aproveitamento do produto sazonal: assim compramos ingredientes em seu melhor momento, mais baratos e que requerem menos insumos adicionais (água, agrotóxicos, energia etc.) na produção ou transporte. Ganham assim o gosto, o bolso e o ambiente.

Comprar alimentos para conservas permite também realizar negócios mais vantajosos, por ganhar escala e aproveitar produtos perecíveis que teriam pouca saída: num dia em que a caixinha de morango orgânico era vendida na feira por R$ 7, pechinchei 30 caixinhas por R$ 100: havia muito morango bem maduro, perfeito para geleia, mas que dificilmente seria vendido para consumo in natura.

Conservas são aliadas de quem não tem tempo – ou acha que não tem, o que dá na mesma – para cozinhar no dia a dia. As principais restrições apontadas para cozinhar com regularidade são, na ordem: pressão do trabalho, tempo despendido no trânsito e competição de outras rotinas familiares. As conservas se encaixam bem neste perfil: requerem dedicação concentrada, como a tarde de um fim de semana, enquanto facilitam refeições rápidas ao longo do ano inteiro. É uma cozinha divertida, não repetitiva, que estimula o mutirão familiar ou entre amigos, em cima de uma tarefa anual ou sazonal.

É também uma cozinha fácil: basta dominar uma dúzia de técnicas-base – da fervura dos vidros para selar até o controle de mofos e fermentos, da cura salgada até a nixtamalização das frutas etc. – para aplicá-las a uma gama infinita de produtos, com toque personalizado de cada um.

A prática é aliada da saúde: uma despensa repleta de conservas caseiras reduz a ingestão de conservantes e estabilizantes industriais, além de levar a um uso mais controlado de sódio e açúcar. Já o impacto na eficiência da cadeia do alimento é enorme.

Por um lado, há redução de perdas no pré-consumo, com um melhor aproveitamento do produto desde o campo até a cozinha: a polpa de minha fruta preferida – o bacuri – representa menos de 5% do peso do produto e só consigo aproveitar sua casca ao fazer compota; o mesmo ocorre com recortes de carne para fazer salame. Por outro lado, há redução do desperdício no pós-consumo, pois você vai consumir apenas o que precisa, sem sobras.

Fazer conservas, para alguns, é também o começo de um pequeno negócio para arredondar a renda familiar: você começa brindando parentes no Natal com geleia ou linguiça, molho ou jardineira, e logo vira fornecedor de vizinhos e conhecidos. Sustentabilidade na cozinha é isso mesmo.


Fonte: Estadão

Anúncios

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s