Ford avança na pesquisa e uso de biomateriais sustentáveis em seus veículos

Infografico vegetais

Imagem: divulgação

A Ford está na linha de frente da pesquisa de biomateriais na indústria automotiva e já utiliza vários desses produtos na fabricação de seus veículos, como soja, coco, casca de arroz, palha de trigo e sisal. Outros materiais também se encontram em fase de teste para entrar nessa lista, como cana de açúcar, milho, bambu, dente-de-leão, algas e até fibra de tomate, como mostra o seguinte vídeo.

A Ford tem como meta atingir em todos os seus carros globais um índice de 95% de materiais recicláveis e renováveis – que podem ser empregados para produção de energia. Os biomateriais fazem parte dessa estratégia para redução do impacto ambiental.

No Brasil, os caminhões Cargo usam um composto de fibra de sisal no painel de instrumentos desenvolvido localmente. Além de leve e altamente resistente, esse material sem cheiro é encontrado em abundância no estado da Bahia e se adequa com facilidade aos processos de moldagem e injeção de peças.

Todos os carros da marca produzidos na América do Sul, incluindo as linhas Ka, New Fiesta, Focus, EcoSport, já utilizam de 5 a 7 kg de PET reciclado em seus carpetes, forro de teto, caixas de roda e mantas de forração acústica, além de sobras de tecidos como jeans em estofamentos, carpetes e forros. O Ka, por exemplo, utiliza o equivalente a 39 garrafas PET de dois litros na versão hatch, e até 41 garrafas PET no modelo Ka+. Ambos também o equivalente a seis calças jeans. O Focus Hatch e o Focus Fastback contêm cerca de 11 kg de materiais reciclados.

“Antes de serem aprovadas, todas essas matérias-primas têm de apresentar a mesma qualidade do material novo e atender os requisitos globais da Ford de desempenho, segurança, aparência e sustentabilidade. Na Europa, por exemplo, já é obrigatório por lei que os veículos tenham uma porcentagem de materiais reciclados na sua fabricação. O Brasil futuramente deve seguir o mesmo caminho e já estamos preparados”, diz Cristiane Gonçalves, supervisora de Engenharia de Materiais da Ford América do Sul.

Na América do Norte, a maior parte dos carros da Ford traz espuma de soja na composição dos bancos. Roupas de algodão, garrafas plásticas, fibra de madeira e palha de trigo são outros materiais usados em modelos como o Escape, Focus Electric e Flex. Pó de coco, extraído da casca do fruto, entra na composição dos protetores de porta-malas de alguns modelos. Desde 2014, a Ford também pesquisa em parceria com a Heinz o uso da fibra de tomate para o desenvolvimento de um material alternativo ao plástico para a produção de suportes de fiação e porta-objetos.

 

FORD BRASIL

A Ford Motor Company está estabelecida no Brasil desde 1919, onde mantém as marcas automotivas Ford, Ford Caminhões e Troller e uma estrutura de 11.500 empregados e quatro fábricas, além do Campo de Provas de Tatuí. Para mais informações sobre os produtos da Ford, acesse http://www.ford.com.br.

SOBRE A FORD MOTOR COMPANY

A Ford Motor Company é uma empresa global automotiva e de mobilidade, com sede em Dearborn, Michigan, nos Estados Unidos. Com cerca de 199.000 empregados e 67 fábricas no mundo, tem como principais atividades o projeto, manufatura, marketing, financiamento e serviços da linha completa de carros, caminhões, SUVs e veículos elétricos da Ford, assim comodos veículos de luxo da Lincoln. Ao mesmo tempo, a Ford investe agressivamente em oportunidades emergentes por meio do Ford Smart Mobility, plano da empresa para ser líder em conectividade, mobilidade, veículos autônomos, experiência do cliente e análise de dados. Para mais informações sobre a Ford, seus produtos globais ou a Ford Motor Credit Company,acesse o www.corporate.ford.com.


Fonte: Assessoria de Imprensa

Anúncios

Um comentário sobre “Ford avança na pesquisa e uso de biomateriais sustentáveis em seus veículos

  1. Republicou isso em Blog da Flávia (borboletas no jardim)e comentado:
    Olha q mega interessante como temos o poder de criar e reaproveitar tudo q temos na natureza e diminuindo os riscos ao meio ambiente.
    Produzir carros hj esta cada vez mais competitivo, pois a meta é criar não só produtos e peças automotivos personalizados como garantir o conforto eles também tem q ser resistentes. substituindo materiais q agridem o meio ambiente e que a matéria prima seja sempre renovável.

    Curtir

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s