Cientista produz primeiro plástico completamente renovável e acessível

280c3b40-9d21-11e5-ac59-a9bbc6c5956e_plastiquera

Imagem: Yahoo/reprodução

Eugen Chen, um químico da Universidade do Estado do Colorado, experimentou com um monômero a produção deu um biopolímero que pode voltar completamente ao seu estado original. As palavras parecem difíceis, mas, na essência, a descoberta poderá acabar de uma vez por todas com os problemas de desperdício de plástico (principalmente do tipo PET) em todo o mundo.

As estatísticas mostram que em média 90 quilos de polímeros sintéticos (sendo a grande maioria não biodegradável) são utilizados por pessoas a cada ano. Os plásticos são os responsáveis ‘número um’ por colaborar com este nível de poluição, já que a cada ano, uma média de 10 a 20 milhões de toneladas de plástico são jogadas no mar, em uma quantidade estimada de 5,25 trilhões de fragmentos. O que representa uma perda anual de US$ 13 bilhões calculados em danos ao ecossistema marinho.

Até a descoberta, os plásticos biodegradáveis, como o PLA podiam ser submetidos parcialmente a uma reciclagem termal para se recuperarem e voltarem á forma original. Em contraste, a invenção de Chen pode retornar completamente à sua estrutura inicial mais simples, o monômero, apenas por uma relação de aquecimento. O GBL, como é chamada a novidade, pode ser reutilizada a partir do momento em que retorna à sua forma básica.

(Reprodução/The Latest News)
(Reprodução/The Latest News)

GBL é um líquido incolor que tem diversas possíveis utilizações indo de removedor de cola à opção de limpeza. Anteriormente, a comunidade científica não acreditava e havia feito uma teoria para provar a ineficiência do GBL na substituição do plástico. No entanto, Chen e o seu companheiro, Miao Hong, resolveram conduzir experimentos para tentar provar. Eventualmente, eles descobriram um método de produção do poly(GBL) e sua transformação em GBL. Indo mais à frente, eles desenvolveram um meio de dar forma ao polímero.

A invenção tem um processo de degradação e recomposição similar ao do P4BH, um tipo de plástico biodegradável, porém seu valor de produção é bem menor, mais abundante e mais amigável ao meio ambiente. As propriedades podem realmente levar a uma mudança radical no potencial industrial. É importante ressaltar que o material não leva petróleo em sua composição e pode ser quebrado facilmente por microorganismo, além de ser completamente reutilizável.

Fonte: Yahoo

Anúncios

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s