10 dicas para descartar o lixo de casa de forma correta, em Fortaleza

Prefeitura tem plano de ações para gestão de resíduos sólidos. Veja como realizar a coleta seletiva em casa.

Dar um destino correto a resíduos ainda é um problema enfrentado pela maioria das cidades em todo o país. Para tentar solucionar este problema em Fortaleza, a Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) apresentou, em março de 2015, o Plano de Ações para Gestão de Resíduos Sólidos que tem como objetivo: promover processos de reciclagem, inclusão dos catadores, incentivar a coleta adequada de resíduos. (veja vídeo acima)

Uma série de pontos de coleta de produtos recivláveis foram instalados em Fortaleza e campanhas são realizadas periodicamente. Mas essas ações podem ir além se a população aderir ao movimento e passar a praticar a coleta seletiva em casa. O G1 mostra agora algumas dicas de como separar resíduos recicláveis do descartável.

foto: reprodução

foto: reprodução

Assista a reportagem clicando aqui

1 – Primeiramente, é preciso separar em casa três tipos de resíduos: lixo orgânico, lixo material não reciclável e lixo material reciclável. Separe também os resíduos orgânicos dos secos. E sempre utilize sacos biodegradáveis.

Alguns exemplos de materiais que você pode separar na coleta seletiva e encaminhar para a reciclagem são potes, garrafas e embalagens de plástico e vidro, papel sulfite, jornais, papelão, revistas, embalagens de metal, materiais de ferro, garrafas pet, sacos plásticos, canos de plástico ou metal, tecidos, couro, fios elétricos, pregos, parafusos e alguns equipamentos eletrônicos.

Agora, conheça aqueles que não é possível reciclar: papel carbono, papel celofane, etiquetas e fitas adesivas, fotografias, latas de tinta e verniz, espumas, cabo de panela, esponjas de limpeza, embalagens de produtos tóxicos, vidros temperados, esponjas de aço, embalagens metalizadas, espelhos, vidros, porcelana, cerâmica, cristais e isopor.

2 – Entre os recicláveis, estão as garrafas PET. Separe-as, a reciclagem delas reduz o volume de lixo, gera emprego e renda para trabalhadores autônomos e cooperativas.

3 – Outro item reciclável é a latinha. Uma latinha de alumínio feita a partir de minério virgem gasta 20 vezes mais energia elétrica para ser produzida do que uma latinha feita de alumínio reciclado. Reciclar as latinhas, além de gerar emprego e renda, evita a extração de mais minério e economiza energia.

4 – Diminuir o tamanho das garrafas PET e de latinhas, amassando-as com as mãos ou pisando em cima delas também auxiliar o processo de reciclagem. É preciso ainda fechar as garrafas com a tampa após amassada.

5 – Sempre que fizer compras, leve a própria sacola. Ela diminui o uso de sacolas plásticas. O plástico, se descartado de forma incorreta, pode levar até 100 anos para se decompor na natureza. Se a sacola pessoal não for suficiente, opte por adquirir sacolas plásticas recicladas.

6 – Óleo de cozinha usado também é reciclável. Algumas pessoas, ou entidades, transformam o óleo em sabão. Uma única lata de 1 litro de óleo usado, despejada na pia, além de entupir o encanamento, pode contaminar até 18 mil litros d’água, quase dois caminhões pipa.

A Prefeitura de Fortaleza mantém 20 pontos de entrega voluntária de óleos e gorduras residuais. O óleo coletado é destinado para as usinas de pré-tratamento, administrada pelos catadores, que também recebe doação de grandes geradores.

Cerca de 25.000 litros são beneficiados e vendidos, pelos catadores, mensalmente, para usina de biodiesel de Quixadá/Petrobrás, com a renda revertida para os catadores. Quatro Associações de Catadores contam com Usinas de Pré-tratamento de Óleo e Gorduras Residuais.

7 – Se possível, sempre optar por comprar produtos sem embalagens ou isopor. Pois todas elas só servem para cumular mais lixo.

8 – O papel é um dos itens mais volumosos no lixo doméstico. Separa-los, rasgá-los em pedaços e empilhar, além de diminuir o volume, ajuda na hora de enviar para reciclagem.

9 – Baterias de telefones celulares geram lixo tóxico. Por isso, uma alternativa ao descarte deste material no lixo de casa, é entregar as baterias velhas em lojas de eletrônicos. Muitas delas providenciam ou encaminham o material para reciclagem.

 As baterias piratas para telefones celulares duram menos e podem conter dez vezes mais mercúrio que as baterias legalizadasl. O mercúrio é um dos metais mais tóxicos que existem e ataca o sistema nervoso. Evitar a pirataria é bom para o bolso, para a saúde e também para o meio ambiente. Já que o mercúrio destas pilhas vai poluir o solo e o lençóis de água.

 Assim como as baterias, as pilhas também podem ser recicladas. Delas pode ser recuperado zinco e manganês, ambos minerais usados na correção de solos para agricultura. Baterias, pilhas e tambem equipamento eletrônicos como celulares, computadores, impressoras e notebooks sem utilidade podem ser doados para reciclagem na Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

O órgão, em parceria com a Ecoletas Ambiental, disponibiliza em sua sede um local especial para o recolhimento destes materiais, os quais terão destinação ambientalmente correta. A secretaria fica no endereço Avenida Deputado Paulino Rocha, número 1343, Bairro Cajazeiras, em Fortaleza.

10 – Se não for possível fazer o transporte do material reciclável, é possível fazer contato diretamente  com as cooperativas de catadores, eles podem fazer a coleta para você. Outra possibilidade é ficar atento aos dias de coleta feita nas ruas, pois os catadores sempre acompanham o calendário e passam horas antes nas vias programadas. Manter os resíduos separados faciliata o recolhimento por parte dos catadores e preserva aqueles embalados para descarte.

Coleta voluntária
Além da Ecoleta, a Prefeitura de Fortaleza, implantou novos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) nos terminais de ônibus para a coleta de resíduos recicláveis. Todo o material recolhido é doado às famílias que vivem do beneficiamento do lixo reciclável, organizadas em 14 associações. Os locais de beneficiamento são os três Centros de Triagem da Prefeitura, localizados nos Bairros Bonsucesso, Vila União e Jangurussu.

Veja os locais de coleta:
– Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma): Av. Deputado Paulino Rocha, 1343 – Cajazeiras
– Terminal do Papicu: Rua Pereira de Miranda, 187
– Terminal do Siqueira: Avenida General Osório de Paiva, 2.955
– Terminal da Parangaba: Avenida Dr. Silas Munguba, 130
– Terminal do Antônio Bezerra: Avenida Cel. Carvalho, 3.780

Fonte: G1

Anúncios

Ajude na discussão do tema. Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s